logo
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aenean feugiat dictum lacus, ut hendrerit mi pulvinar vel. Fusce id nibh

Mobile Marketing

Pay Per Click (PPC) Management

Conversion Rate Optimization

Email Marketing

Online Presence Analysis

Fell Free To contact Us
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aenean feugiat dictum lacus

1-677-124-44227

info@your business.com

184 Main Collins Street West Victoria 8007

Top

Funil de ideias para um novo negócio

Funil de ideias para um novo negócio

Indicado para quem quer montar um negócio, mas ainda não sabe no que investir.
Serve para gerar ideias e selecionar uma para iniciar o negócio.

As ideias, de maneira geral, surgem da sua vivência e das possibilidades do mercado. A geração de ideias a partir da sua vivência implica na reflexão sobre:

  • Quem somos? Origem, família, nível de educação, formação acadêmica, experiência profissional etc.
  • O que sabemos fazer? Habilidades, conhecimentos, talentos pessoais.
  • Quem conhecemos? Amigos, família, conhecidos, associações, empresas.

Se fizer uma boa reflexão sobre estas três questões, o empreendedor terá uma boa lista de ideias que poderiam ser oportunidades de negócio. Considere mesmo as ideias mais elementares. Um engenheiro poderia pensar em dar aulas de matemática, uma jovem poderia trabalhar como babá e uma dona de casa poderia fazer lanches.

Em seguida, é recomendável reduzir a lista, considerando as ideias mais viáveis de executar, de acordo com as preferências e competências pessoais do empreendedor.

Definindo o consumidor

A próxima etapa é uma reflexão sobre quem seriam os primeiros clientes destas ideias. A essa altura, é melhor ter uma ou duas opções para análise.

Esse empreendedor de primeira viagem precisa levar em consideração que pensar grande dá o mesmo trabalho que pensar pequeno. Assim, é claro que o engenheiro pode dar aulas particulares de matemática, mas pode também ampliar essa ideia para um site de reforço escolar para alunos do ensino médio e fundamental, e até de graduação na disciplina de cálculo. A jovem poderia montar uma empresa de “aluguel” de babás, recrutando amigas e amigas das amigas, e a dona de casa poderia fazer uma parceria com uma construtora que esteja levantando um prédio.

Encontrando a “grande ideia”

A segunda abordagem é a mais valorizada nos livros de planos de negócio e diz respeito a encontrar a “grande ideia” considerando as tendências de mercado. Isso implica na seguinte reflexão:

  • Seria interessante copiar algo que já existe? Seria possível identificar insatisfações ou problemas enfrentados por algum grupo de pessoas ou empresas, uma necessidade ainda não suprida, algo que ainda não tenha sido bem resolvido?
  • Quais são as grandes tendências de mercado? Ou de um nicho de mercado? Ou algum acontecimento previsto?
  • Quem fizer uma boa pesquisa de mercado com base nestas perguntas terá uma enorme lista de ideias.

A partir daí, é necessário refletir sobre quais são mais motivantes. É importante fazer uma espécie de classificação, dando notas para seu nível de motivação.

Com um número menor de ideias, é hora de fazer a análise de mercado de cada uma. Qual seria o tamanho do mercado potencial (em faturamento, número de consumidores)? Como evoluirá a demanda deste mercado nos próximos anos? Quem seriam os concorrentes diretos (produto idêntico) e substitutos (produtos com benefícios similares)? Em última instância, o empreendedor deve saber responder com convicção por que haveria mercado para a ideia escolhida. O empreendedor pode utilizar a primeira, a segunda ou uma combinação das duas abordagens para gerar ideias e selecionar a que julgar mais atrativa.

Fonte: SEBRAE

 

Este material foi retirado do site do SEBRAE e pode ser encontrado em sua versão completa aqui.

Nenhum Comentário

Desculpe, o formulário de comentários está desativado neste momento.